Aprenda como fazer um planejamento estratégico digital para 2019.

Toda empresa precisa planejar suas ações para ser bem-sucedida. Isso inclui planos de negócios, planos de ação e, claro, um planejamento estratégico digital. Tomar essas ações para 2019 pode fazer a diferença no sucesso do seu empreendimento, assim como facilitar muito o crescimento e a divulgação da sua marca.

Hoje, é impossível pensar na vida moderna sem a internet. Mais do que nos smartphones, a internet já está nos nossos equipamentos, móveis, eletrodomésticos e até mesmo em roupas e acessórios. Justamente por isso, é imprescindível que todas as empresas se preocupem com as suas estratégias digitais, especialmente no marketing.

A presença online se tornou tão essencial, que as empresas que não estão conectadas ainda têm uma grande chance de desaparecer do mercado. Mais que isso, é preciso não apenas estar presente, mas se destacar.

Confira, na continuação do nosso artigo, como a sua empresa pode fazer um planejamento estratégico digital e, assim, superar a concorrência na internet!

Diagnóstico da empresa

Antes de se iniciar o planejamento digital propriamente dito, é preciso fazer um diagnóstico interno da situação da empresa. Afinal, para conseguir planejar, é preciso ter o conhecimento dos pontos positivos e dos potenciais espaços para melhoria.

Uma boa técnica para fazer esse diagnóstico é aplicar a Análise SWOT sobre a atual configuração digital do negócio. Esse método é simples e muito útil para identificar questões que podem ser melhoradas e saber como aplicar melhor os recursos.

A sigla significa Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Nessa ferramenta de gestão, o analista identifica os pontos delineados sobre uma das áreas da empresa, no presente caso, a parte digital. Assim, consegue ter dimensão geral para lidar com os problemas e reforçar os pontos positivos.

Análise da concorrência

Também é muito importante, para um bom planejamento estratégico digital, proceder a análise da concorrência, também chamada de inteligência de mercado. Existem diversos sites, inclusive o Google Analytics, nos quais é possível comparar diferentes páginas, em termos de acesso, taxa de rejeição e outras métricas.

Além disso, redes sociais como Facebook e Instagram também têm ferramentas de comparação, que facilitam muito o trabalho de verificar como estão os números da concorrência direta. A partir dessas informações, é possível traçar as melhores estratégias para competir.

Mapeamento de público

Completando a base de dados necessários para estabelecer um mapeamento geral do cenário de mercado, é preciso conhecer e segmentar o público-alvo do produto ou serviço oferecido. Essa etapa é usualmente feita por entrevistas estruturadas ou pesquisas de perfil de consumidor, que podem, inclusive, ser feitas online.

O mapeamento de público dará a dimensão da demanda digital que a sua marca tem e qual o ponto da curva de oferta em que se alcança a otimização frente à concorrência. Isso fornece uma base realista para a próxima etapa.

Definição de objetivos

Com base no diagnóstico da empresa, na análise da concorrência e no mapeamento de público, começa-se, efetivamente, a criar as estratégias digitais a serem implementadas. Dessa forma, qualquer planejamento começa com a definição dos objetivos e das metas.

O ponto principal na definição das metas é fazê-las realistas, alcançáveis, quantificáveis e eficientes. Logo, não se enquadra nos critérios colocar como meta, no planejamento estratégico digital para 2019, ter a sua página do Facebook vista como uma referência no segmento de mercado. De fato, isso é uma missão, não um objetivo.

Um exemplo de meta é alcançar o engajamento médio de 8 mil interações diárias no Facebook, ou uma taxa de conversão média de 80%. São possíveis de serem medidas e, portanto, verificáveis.

Além disso, é importante definir as metas dentro do tempo, em um cronograma. Determinar um crescimento médio mensal ou conseguir 100 mil seguidores nos primeiros 4 meses também são bons exemplos. É possível ainda delimitar as metas de curto, médio e longo prazo.

Estratégias para ações digitais

Com as informações coletadas e os objetivos traçados, é o momento de determinar quais as estratégias a serem adotadas nas ações digitais. Esse é um campo amplo e que merece atenção profissional. Isso porque é aqui que se estruturam as diversas campanhas de marketing digital possíveis e se definem as ferramentas que serão utilizadas.

São muitas as possibilidades de ações digitais e todas podem se complementar. Aliás, é de suma importância entender que não é possível adotar apenas uma dessas ferramentas, pois é preciso estar conectado com o público em diversas frentes para atraí-lo. Resumidamente, eis algumas das estratégias possíveis:

  • presença digital é a forma como a empresa se coloca na internet, as plataformas das quais faz parte e a construção da identidade visual;
  • Costumer Relationship Manager ou CRM são softwares criados para gerenciar cadastros e processos relativos aos clientes, ajudando na execução de diversas ações digitais;
  • inbound marketing é uma estratégia voltada a cultivar o relacionamento com os potenciais clientes, chamados de leads, e guiá-los pelo funil de vendas;
  • marketing de conteúdo se baseia na criação de conteúdo interessante, atrativos e direcionados ao público consumidor, como forma de trazê-lo até a marca e educá-lo para a conversão;
  • e-mail marketing se diferencia do spam por utilizar diversas estratégias para criar a conversão por e-mail, usando-se de fluxos de nutrição e outras técnicas;
  • marketing de influência é uma tendência de mercado na qual se utiliza influenciadores digitais, como youtubers ou blogueiros, que têm um papel decisivo na escolha dos consumidores;
  • marketing de redes sociais são as diversas formas de gerar tráfego e interação orgânica ou mesmo de mídia paga dentro das redes sociais;
  • automação de marketing é o uso da tecnologia para tornar os processos automatizados, que ajudam a definir a decisão de compra do potencial consumidor.

As possíveis ações digitais são muitas e a estruturação de uma campanha exige um conhecimento especializado e profissional para combinar essas diversas possibilidades em uma estratégia sólida e capaz de aumentar as conversões. Por isso, uma assessoria especializada pode ser de grande valia para planejar cuidadosamente a estratégia digital da empresa.

Análise de métricas

Por fim, é importante mensurar os resultados por meio das diversas métricas existentes no marketing digital, a fim de conferir se o impacto das campanhas é positivo e se o retorno financeiro é suficiente. A análise de métricas também permite a melhoria contínua do planejamento e os ajustes nas ações, garantindo a melhoria da imagem da empresa na internet.

Não há como ter uma campanha bem-sucedida na internet sem um planejamento estratégico digital sólido, baseado em dados e estruturado dentro de objetivos e metas. Sem uma presença online consolidada, uma empresa pode ter problemas sérios em 2019!

Para saber como se atualizar e executar as suas campanhas digitais com excelência, entre em contato conosco!

Comente no Facebook

O que achou do conteúdo? Deixe seu comentário ;)