fbpx
Billey Preloader

5 coisas que você precisa saber sobre o EdgeRank

5 coisas que você precisa saber sobre o EdgeRank

Transformação_Digital_Cerebro

Você já reparou que apenas uma porcentagem das pessoas que são seus amigos no Facebook ou curtem sua fanpage recebem o seu conteúdo postado? Isso acontece por causa de um algoritmo chamado de EdgeRank.

Esse algoritmo é o responsável por categorizar todos os posts que uma pessoa recebe na sua timeline por meio de uma ordem de prioridade. Ou seja: todos os conteúdos que uma pessoa pode ver no feed são organizados em ordem de prioridade e apenas os mais interessantes são exibidos para os usuários.

Você conhece esse algoritmo? Então, siga a leitura, pois reunimos aqui alguns fatos interessantes sobre o EdgeRank para você conhecê-lo melhor:

1. A fórmula do EdgeRank é composta por 3 fatores

O Facebook usa uma fórmula para determinar não apenas o EdgeRank da sua página, mas também do conteúdo que você posta. Essa fórmula leva três fatores em consideração:

  • afinidade: a relação do usuário com a sua página e o tema da postagem;
  • relevância: é medida por meio do nível de participação de outros usuários na postagem e seu formato (fotos e vídeos são mais relevantes do que textos apenas);
  • tempo: postagens novas possuem uma prioridade maior do que postagens antigas.

2. Suas relações são um número para o EdgeRank

O EdgeRank do Facebook transforma todas as relações entre você e sua página em um número, utilizando os três fatores que mencionamos acima. Assim, é possível que a sua fanpage tenha um EdgeRank altíssimo para um cliente específico (que curte e comenta em todas as postagens) e um nível muito baixo para outro, que não interage muito.

Portanto, uma boa estratégia é segmentar suas postagens para alcançar vários nichos diferentes dentro do seu público e estimular uma alta afinidade com muitas pessoas.

3. Cada ação de engajamento tem um peso diferente

Cada ação que uma pessoa toma diante de uma postagem ou página possui um peso diferente. Não existe uma confirmação oficial dessa diferença por parte do Facebook, mas existe um consenso bem claro.

Uma curtida, por exemplo, pesa menos do que uma reação, que pesa menos do que um comentário. Por sua vez, um compartilhamento tem valor maior do que o comentário. O ideal é que o conteúdo faça o usuário interagir com todas essas opções: reação, comentário e compartilhamento para atingir o máximo de relevância por meio do engajamento.

4. Feedback negativo vai atrapalhar o seu EdgeRank

Uma prática que era comum há alguns anos, mas que ainda persiste hoje no Facebook é a marcação de pessoas nos conteúdos das páginas. Funciona mais ou menos assim: uma fanpage posta uma foto e marca vários dos seus seguidores para garantir que eles verão aquele conteúdo. Porém, esse tipo de prática é malvista pelo Facebook, que a considera abusiva.

Portanto, quando uma pessoa esconde um conteúdo em que ela foi marcada por uma página, pede para parar de receber notificações ou mesmo parar de ver coisas assim no seu feed de notícias, sua fanpage receberá um feedback negativo. Esse feedback negativo virá na forma de penalização e diminuirá o seu EdgeRank, tornando mais difícil que o seu conteúdo seja visto por aquele usuário novamente.

5. Conversas por inbox também alteram o seu EdgeRank

Um detalhe interessante sobre o EdgeRank é que absolutamente todas as interações com uma fanpage contam para a sua avaliação. Inclusive as conversas por inbox. Muitas páginas ignoram completamente as mensagens que recebem dos fãs ou levam horas para respondê-las. Esse é um erro grave, já que essas fanpages estão ignorando uma ótima oportunidade de aumentar a afinidade com seus usuários.

Agora que você conhece mais sobre o EdgeRank, sabe como usá-lo a seu favor para ter um maior alcance na rede social. Se você gostou desse conteúdo, nos siga nas redes sociais para receber mais dicas como essa! Estamos no Facebook, Instagram e YouTube.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Parceria