O que é cultura da inovação e por que aplicá-la?

Muito se fala, hoje em dia, sobre cultura da inovação e ambiente organizacional, especialmente entre os empreendedores e empresários ansiosos para reformular a marca. Mas, afinal, o que a cultura da inovação representa para uma empresa e por que ela é fundamental?

Quando imaginamos inovação, automaticamente, pensamos em gênios, como Elon Musk, Steve Jobs ou Mark Zuckerberg, ou outros empresários que fizeram grande sucesso com ideias mirabolantes. Isso faz parte da inovação, com certeza, mas o processo até esse ponto é bem mais árduo e menos glamouroso, especialmente na transformação digital em curso.

Primeiro, é importante pontuar que inovar não é apenas criar algo diferente e novo, mas, muitas vezes, ter a capacidade de reinventar o antigo. Trata-se, afinal, de alcançar novos meios e procedimentos para aumentar a eficiência dos negócios, aproveitando possíveis oportunidades externas e internas.

Inteligência corporativa

A inteligência corporativa, em substituição à inteligência competitiva, parte de um modelo de cultura organizacional baseado na colaboração, inovação e performance de equipe. Aqui, o intuito é criar uma noção de que a empresa ganha como um todo com o desenvolvimento conjunto e não uma competição interna entre os colaboradores.

A partir dessa condição colaborativa, inovar deixa de ser uma preocupação para ascensão a uma posição hierárquica superior na empresa e passa a ser uma consciência coletiva. Logo, uma cultura de inovação pressupõe um ambiente colaborativo, no qual as ideias, independentemente do cargo, são consideradas.

Novas soluções de problemas

Inovar não é apenas criar o novo, mas repensar o antigo para trazer melhores resultados, seja para o cliente interno (outras áreas da empresa ou a forma de gestão interna), seja para o cliente externo (novos produtos, serviços ou facilidades). Logo, é uma busca por condições de maior eficiência e otimização.

Nesse sentido, uma cultura de inovação prima por identificar uma necessidade, falha ou alternativa de melhoria e, mediante um planejamento estratégico, propor uma nova solução ao problema.

Projetos inovadores

O desenvolvimento de inovações é a conversão final de pesquisas e testes, agregando conhecimentos e conectando informações para a elaboração de novidades, sejam essas produtos e serviços, sejam essas melhorias na logística interna. Embora pareça que inovar é uma questão de inspiração, é, na verdade, um projeto pensado, planejado e executado com profissionalismo e criatividade.

Um dos grandes exemplos disso é o Google, que garante 20% do tempo de trabalho para seus colaboradores desenvolverem projetos pessoais com recursos da empresa, os quais poderão ou não ser integrados posteriormente ao rol da companhia.

Melhoria contínua

A cultura da inovação é a vanguarda das tendências do mercado e também o que permite às empresas estar à frente em seu nicho empresarial. Afinal, prever a próxima tendência ou criá-la demanda expertise e um ambiente profissional adequado, que permita falhas controladas com as quais se poderá crescer, por exemplo.

O método de tentativa e erro, comumente ligado à ideia de cultura da inovação, também é usualmente mal interpretado, porque imagina-se que basta tentar algo novo e ver se funcionará. Na verdade, todo o processo é controlado, inclusive para que, caso não dê certo, seja possível verificar cada etapa e melhorar para a próxima tentativa.

Depois de ler este conteúdo, você deve ter percebido que adotar uma cultura da inovação na sua empresa pode ajudar no crescimento e desenvolvimento interno e externo.

Para aprender mais sobre o assunto e fazer isso chegar ao seu público, veja também as 6 tendências de Inbound Marketing para adotar na sua empresa!

Comente no Facebook

O que achou do conteúdo? Deixe seu comentário ;)